22/02/2008 09:31
Toxoplasmose ocular: sintomas, tratamento e prevenção
Vista avermelhada, sensibilidade à luz, sensação de embaçamento...

Vista avermelhada, sensibilidade à luz, sensação de embaçamento e pontos pretos flutuantes são os principais sintomas da toxoplasmose ocular. A doença, transmitida pelo parasita toxoplasma gonddi, pode se alojar na retina e provocar lesões recorrentes. 

"O parasita da toxoplasmose costuma atingir o tecido nervoso, podendo desencadear uma uveíte se não for exterminado a tempo. Nesse caso, os danos à visão podem ser irreversíveis", diz o oftalmologista Renato Neves, diretor do Hospital de Olhos Eye Care.  

Neves diz que a principal forma da toxoplasmose ocular também pode ser congênita ou ainda se manifestar logo depois do nascimento. "O acompanhamento pré-natal é importante, inclusive, quando a mãe é infectada durante a gravidez pela ingestão de carne crua ou contato com gatos, o que é freqüente.
 
Os casos mais graves têm comprometimento da mácula, que é a porção central da retina, responsável pela visão detalhada e central. Infelizmente, a ciência ainda não desenvolveu medicamentos capazes de destruir completamente esse parasita, que pode continuar se manifestando por muitos anos e exigindo rígido controle por parte de médico e paciente".  

Segundo o médico, o resultado positivo para a toxoplasmose não é indicativo de que o paciente também seja portador da toxoplasmose ocular, sendo fundamental realizar um exame detalhado, com dilatação da pupila e mapeamento da retina.  

A prevenção da toxoplasmose continua sendo a forma ideal de evitar as lesões oculares. "Além de cultivar hábitos higiênicos, é importante prestar atenção nestas quatro importantes dicas:

  1. Não consumir ovos e carnes mal cozidos, já que o parasita é resistente e pode estar contaminando o alimento que você vai ingerir;
  2. Verduras e legumes também devem ser muito bem lavados antes de serem consumidos crus. De preferência, deixe-os de molho em uma solução de água e vinagre por 15 minutos antes de preparar a receita;
  3. Ao manipular alimentos crus, evite levar a mão à boca ou aos olhos. Se possível, utilize luvas quando estiver cozinhando;
  4. O contato com gatos requer cuidados dobrados com relação à higiene, já que o parasita se hospeda nas fezes dos felinos. Essa recomendação também é válida para todo local por onde os gatos transitam, como parques e tanques de areia."  

Fonte: Dr. Renato Neves, médico oftalmologista, diretor do Hospital de Olhos Eye Care (www.eyecare.com.br)

Fonte: Redação 2
Comentários ()

Seja o primeiro a comentar!

Nome:
E-mail:

* seu e-mail não será publicado.
Comentário:
Digite o código ao lado:
(gerar outro código)